terça-feira, 16 de novembro de 2010

"Paula" de Isabel Allende

  
      Isabel Allende nasceu em Lima, no Peru, em 1942, tendo no entanto a nacionalidade chilena, visto ser filha de um diplomata aí destacado.
      Trabalhou infatigavelmente como jornalista e escritora desde os 17 anos e publicou o seu primeiro romance, o sucesso mundial “A Casa dos Espíritos”, em 1982, já no exílio, depois do golpe militar de Augusto Pinochet de 1973 que depôs o governo democrático de Salvador Allende, seu tio.
      Os seus livros estão traduzidos em mais de 30 idiomas e constituem um caso ímpar de sucesso. Muitos deles já foram adaptados ao cinema, teatro, ópera e ballet, conferindo-lhe uma brilhante trajectória literária que, com os anos, não deixou de aumentar o seu prestígio.
      Da sua bibliografia, destacam-se, para além de “A Casa dos Espíritos: Eva Luna, Contos de Eva Luna, De Amor e de Sombra, O Plano Infinito, Paula, Afrodite, Filha da Fortuna, Retrato a Sépia, A Cidade dos Deuses Selvagens, O Reino do Dragão de Ouro, O Bosque dos Pigmeus, O Meu País Inventado e Zorro, O Começo da Lenda.
      Actualmente, reside nos Estados Unidos, onde casou com um americano, e onde vivem também os seus filhos e netos.
Para saber mais:


   Para contar todo o seu drama e sofrimento no leito da sua filha Paula que, em 1991 entrou em coma profundo devido a uma doença, Isabel Allende começou a escrever este livro para que, quando Paula acordasse, pudesse relembrar toda a história da sua família.
      Paula passa a ser então um retrato auto-biográfico. Sua filha não sai do coma e morre um tempo depois.



Sem comentários:

Publicar um comentário