quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

O Natal da escola

O Natal vai à escola                   O Natal é o recreio
Com roupas de fantasia;              Que a campainha anuncia;
Num bolso leva os sonhos            todos celebram contentes
E no outro a poesia.                     O sentido desse dia.


O Natal pousa nos livros              Há quem lhe chame magia
No quadro e nas carteiras            E quem lhe chame nada;
E deixa um pó de estrelas             este ano dão-se livros
No fundo das algibeiras.               Com uma história ilustrada.


E até o telemóvel                         Essa hostória foi contada
Que na aula não deve entrar        de geração em geração
Quando toca de repente              e hoje quem a conta
É o Natal que vem lembrar.         São os meninos que ali estão.

O natal entra na escola,                                In José Jorge letria
na mochila e nos cadernos                            O livro de Natal, 2008
e segreda ao ouvido
os votos que são eternos.

Sem comentários:

Publicar um comentário